AS 10 NOTÍCIAS MAIS LIDAS

CLIQUE AQUI

OS 10 VÍDEOS MAIS VISTOS

CLIQUE AQUI
Imprimir

Porto Alegre terá a 1ª Caminhada da Galerinha contra a Pedofilia

Publicado .

No próximo domingo, 23/11, será a vez de Porto Alegre se juntar à marcha contra o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes com a 1ª Caminhada da Galerinha contra a Pedofilia. Organizado pelo Instituto Visão Social e pela Fundação O Pão dos Pobres, representantes oficiais no Rio Grande do Sul da campanha ‘Todos contra a Pedofilia’, o evento ocorrerá a partir das 9h no Parcão e contará com a presença do promotor de justiça mineiro Dr. Casé Fortes, idealizador do movimento nacional.

Imprimir

Ex-prefeito Adail Pinheiro é condenado a 12 anos de prisão por crime de pedofilia

Publicado .

MANAUS, AM - Preso desde fevereiro, o ex-prefeito de Coari (a 363 km de Manaus) Adail Pinheiro foi condenado nesta terça-feira (18) a 11 anos e dez meses de prisão por crimes envolvendo exploração sexual infantil. Cabe recurso.

Além dele, outros quatro servidores municipais de Coari foram condenados no mesmo processo, incluindo o ex-secretário de governo de Cori, Adriano Salan. Todos receberam penas que variam de 10 a 13 anos de prisão. 

Imprimir

Polícia Federal no Ceará investiga 112 denúncias de pornografia infantil

Publicado .

O Ceará é o quarto estado do país com o maior número de denúncias de pornografia infantil e pedofilia. Segundo informações da Polícia Federal (PF), desde o início de 2014, 112 denúncia já foram registradas e estão em investigação.

“Normalmente, [pedófilos] são pessoas que tem um conhecimento avançado de informática, mas não necessariamente precisam disso”, diz a delegada da PF, Alexsandra Medeiros.

Imprimir

CDH suspende exame do Estatuto das Famílias para realizar audiências públicas

Publicado .

A Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) suspendeu o exame do projeto que cria o Estatuto das Famílias. Antes de retomar a análise, a CDH decidiu realizar audiências públicas para debater seu conteúdo com a sociedade. De autoria da senadora Lídice da Mata (PSB-BA), a proposta (PLS 470/2013) estava na pauta da reunião desta quarta-feira (12).

O texto causa polêmica ao reconhecer a relação homoafetiva como entidade familiar e ao rever o instituto da união estável sem restringi-la à ligação formal entre um homem e uma mulher. O relator, senador João Capiberibe (PSB-AP), apresentou relatório favorável à aprovação. É também sugerida a regulação de direitos e deveres dos membros da família em qualquer de suas modalidades, inclusive fora do casamento.

Imprimir

Magno Malta parabeniza Vaticano pelos novos conselhos para lidar com abusos de menores

Publicado .

Procurado pela mídia internacional, senador Magno Malta (PR/ES), que presidiu a famosa CPI da Pedofilia, apoiou o Vaticano que criou Conselho judicial para lidar com crimes graves, como abuso sexual de menores. Segundo Magno Malta, “a medida que entrou em vigor ontem é um bom exemplo da igreja católica e vai acelerar os procedimentos no combate a todo tipo de abuso contra as crianças.

O Conselho, ligado à Congregação para a Doutrina da Fé, é composto por sete cardeais ou bispos escolhidos pelo papa Francisco. Os recursos que serão analisados pelos membros do Conselho fazem parte do chamado delicta graviora, os crimes cometidos contra a moral e na celebração dos sacramentos católicos. “O Papa tem demonstrado grande interesse em transparência e acabar com a impunidade dentro da própria igreja. Uma iniciativa que deve ser imitada por outros setores da sociedade em defesa das crianças”, disse Magno Malta, que também é presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Família Brasileira, que tem a participação da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil - CNBB.

Imprimir

Promotor acusado de pedofilia vai a julgamento no Pleno do TJ/AL

Publicado .

O Pleno do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL) analisou, nesta terça-feira (4), a ação penal contra o promotor de Justiça Carlos Fernando Barbosa de Araújo. Os desembargadores decidirão, em caráter definitivo, sobre a acusação de que o promotor teria praticado estupro e atentado violento ao pudor contra uma filha e uma enteada.

A representação pelo crime foi oferecida pela mãe das crianças, Elizabeth Rodrigues Pereira, em 2006. Em julho de 2008, o Pleno do TJ/AL recebeu a denúncia do Ministério Público, afastou o denunciado do exercício de suas funções e decretou sua prisão preventiva.