AS 10 NOTÍCIAS MAIS LIDAS

CLIQUE AQUI

OS 10 VÍDEOS MAIS VISTOS

CLIQUE AQUI
Imprimir

Magno Malta sabatinou sobre lavagem de dinheiro, drogas, maioridade penal, aborto e vota em Janot

Publicado .

Senador Magno Malta (PR-ES) parabenizou o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que afirmou ser contra a legalização do porte de drogas e fez vários outros questionamentos. Finalizou perguntando sobre homofobia e ouviu do sabatinado que no Código Penal o termo tratado é descriminação. “Eu voto no senhor”, brindou Magno Malta.

Senador Magno Malta, mesmo tendo que sair para ir ao médico, retornou a sabatina do procurador-geral Rodrigo Janot com vários questionamentos, A primeira pergunta foi sobre lavagem de dinheiro. Como funciona, qual discernimento a justiça tem para reconhecer e como evitar injustiça? Janot, que também já havia sido questionado pelo senador Marcelo Crivela, sobre a mesma pauta, foi taxativo. “Quando o dinheiro tem origem criminosa e entra em uma empresa ou entidade é tecnicamente lavagem, mas os técnicos observam vários parâmetros”.

Imprimir

CPI dos Crimes Cibernéticos da Câmara vai ouvir jornalistas, atriz e convida senador Magno Malta

Publicado .

Presidida pela deputada federal Mariana Carvalho (PSDB-RO), a CPI dos Crimes Cibernéticos quer ter acesso aos dados da CPI da Pedofilia, presidida pelo senador Magno Malta, encerrada em 2010, que quebrou o sigilo da Google e criou a lei de combate a material pornográfico na internet. “Estou à disposição para colaborar e sinto-me honrado pelo convite e reconhecimento da deputada Mariana”, frisou Magno Malta

Mariana quer acesso a todo o material probatório produzido pela CPI da Pedofilia, aberta com o objetivo de se investigar e apurar a utilização da internet para a prática desse crime. Além disso, a parlamentar convidou o senador Magno Malta (PR-ES), que presidiu a comissão. “Estivemos duas vezes na ONU tratando dessa pauta e com certeza temos elementos importantes para somar na CPI dos Crimes Cibernéticos”, disse Magno.

Imprimir

Suspeito de pedofilia, comandante da Guarda Municipal de Iperó é preso

Publicado .

Ronaldo César da Silva Messias é servidor do município desde 1998, de acordo com a polícia, duas parentes estão entre as vítimas.

O comandante da Guarda Civil Municipal de Iperó (SP) foi preso na noite desta segunda-feira (17) pela Polícia Civil. Ronaldo César Messias, de 45 anos, é suspeito de pedofilia. A polícia também apreendeu arma que ele usava para trabalhar e computadores. O material vai passar por perícia para descobrir se o comandante armazenava fotos ou fazia contatos com menores pela internet.

Imprimir

Magno Malta pede população para sensibilizar o STF contra projeto de legalização das drogas

Publicado .

O Supremo Tribunal Federal começou a julgar a descriminalização do porte de drogas ilícitas para uso próprio. A questão está sendo julgada por meio de um recurso de um condenado a dois meses de prestação de serviços à comunidade por porte de maconha. Senador Magno Malta (PR-ES), mesmo internado, gravou vídeo solicitando os cidadãos de bem para que postem mensagem para os Ministros do STF, expressando o repúdio à legalização das drogas. “Estamos na eminência de legalizar a droga no Brasil e conclamo a todos para que possam sensibilizar a magistratura para evitar esta ameaça contra a família brasileira”, solicitou em tom emocionado, senador Magno Malta.

A Defensoria Pública do Estado de São Paulo recorreu à Suprema Corte, alegando que o porte de drogas (dissociado do tráfico em muitas argumentações) não pode ser considerado crime, por não prejudicar terceiros. “É uma luta da grande maioria contra uma minoria inexpressiva. Conheço os malefícios das drogas, trabalho há mais de 35 anos retirando usuários das ruas e dando-lhe condições para recuperação”, disse Magno usando a camisa da campanha Maconha Não.

Imprimir

Legalização do aborto poderá influenciar negativamente no desenvolvimento do país

Publicado .

Na última quinta-feira (6), a Comissão de Direitos Humanos do Senado realizou uma audiência interativa, na qual ouviu especialistas de diversas linhas de pensamento sobre o aborto e também contou com a participação de internautas, que deixaram suas opiniões / comentários pelo próprio site da Casa, durante a sessão que era transmitida ao vivo. “A legalização do aborto no Brasil diminuiria chances de um crescimento socioeconômico sustentável”, disse a socióloga Viviane Petinelli e Silva

Imprimir

Com divergência de opiniões, 3ª audiência pública para debater aborto agrada o relator Magno Malta

Publicado .

Senador Magno Malta (PR-ES), relator da sugestão popular 15/2014, que propõe a descriminalização do Aborto até a 12º semana de gestação, considerou positivo o debate realizado nesta quinta-feira, na Comissão de Direitos Humanos do Senado Federal. “Sou grato a todos os convidados que colocaram suas mais diversas opiniões, até os ativistas que vieram para fazer barulho e principalmente a plateia que lotou o auditório aplaudindo a pauta relevante para sociedade brasileira”, disse Magno Malta, que mesmo de atestado médico, acompanhou todo trabalho on line, inclusive, fazendo questionamentos.

Na mesa estavam personalidades de diversas tendências, representando universidades, religiões e movimentos sociais. O norte-americano David Kyle, diretor do filme Blood Money, denunciou a indústria do aborto, que só visa lucros bilionários deixando um rastro de sofrimento, pois não está preocupada com a segurança da saúde da mulher. “Meu trabalho mostra que nos EUA a legalização do aborto criou um mercado abortivo muito lucrativo sem respeitar a vida”, arrematou David.